Midias Sociais 



Sobre a Avimig

Associação dos Avicultores de Minas Gerais (Avimig) foi criada como Associação Mineira dos Avicultores (AMA), em fevereiro de 1955. O grupo fundador da entidade era formado por avicultores e técnicos do setor avícola, que se reuniam nas dependências do Ministério da Agricultura para discutir a necessidade da criação de um órgão capaz de defender a atividade.


Após muito trabalho, a entidade se firmou como autêntico fórum da avicultura estadual. Na década de 70, a Avimig fez um convênio com a Acar-MG e, além de outros importantes trabalhos, realizou o primeiro levantamento da avicultura mineira em mais de 600 municípios, detectando, em 280 deles, 990 avicultores de corte, 417 produtores de ovos, 13 matrizeiros, 6 abatedouros, 5 incubatórios e 5 indústrias de rações. A Avimig, até então denominada AMA, congregava 120 associados.

 

Em 1979, realizou-se em Belo Horizonte o VI Congresso Brasileiro de Avicultura e, com o fortalecimento de suas atividades, a Associação adquiriu sede própria. Nas décadas de 80 a 90, o número de avicultores atuantes no Estado atingiu 1.826 produtores, e a entidade, já denominada Avimig, chegou a contar com 1.200 associados.

 

Com a implantação do sistema de integração no setor de corte, já em meados da década de 90, a avicultura mineira expandiu-se ainda mais, aumentando sua produção anual para a média de 240 milhões de frangos, 4 milhões de caixas de 30 dúzias de ovos, 300 milhões de pintinhos de corte e 12 milhões de pintainhas de postura, chegando a 20 o número de indústrias de abate com inspeção federal no Estado.

 

Ao final dos anos 1990, a Avimig buscou aprimorar os serviços de assessoria às atividades do setor avícola, por meio da implantação de Conselhos Técnicos ligados às áreas de Segurança e Medicina do Trabalho, aos campos Jurídico e Contábil, à área Científica e à Sanidade Avícola. Estes Conselhos permanecem em atividade, reunindo renomados especialistas da avicultura em favor da discussão e defesa de práticas mais produtivas, competitivas e sustentáveis.

 

Além da marcante atuação de seus Conselhos Técnicos, a Avimig mantém representantes em todos os comitês, câmaras e comissões ligadas a entidades do poder público e órgãos representativos do agronegócio, tais como a Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, o Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg) e a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg).


Entre as importantes conquistas resultantes do intenso trabalho da Avimig, destaca-se a criação da Associação dos Colaboradores para o Fundo Privado de Emergência Sanitária para a Avicultura do Estado de Minas Gerais (Funamig). Implantado em 2009, o Funamig instituiu um mecanismo de recolhimento de contribuições para a estruturação de ações preventivas, educativas e corretivas diante da ocorrência de doenças que afetem o setor.

 

Em fevereiro de 2018 a Avimig completou 63 anos marcados pela luta, pela definição de políticas públicas que possibilitaram o desenvolvimento do agronegócio avícola, defendendo os direitos dos avicultores em questões de sanidade, biosseguridade, tributação, financiamentos, fundo de emergência sanitária, meio ambiente entre outros; manteve também seus eventos anuais como “o Avicultor”, o “Jantar do Clube do Galo Mineiro” e o “Churrascão”.


No ano de 2017 Minas Gerais fechou com os seguintes dados:
Produção de 1,285 milhões de toneladas de carne de frangos, 412,200 milhões de dúzias de ovos e exportou 174.096 toneladas de carne de frangos e 12,088 de carne de perús e 2.495 toneladas de ovos (41,28% das exportações brasileiras de ovos)
Muito já foi conquistado, mas o futuro descortina novos desafios e oportunidades. A Avimig continua firme em seu compromisso em prol da avicultura mineira e seu objetivo socioeconômico.