Midias Sociais 



12 de Março de 2020

COVID-19 (Coronavírus) - INFORMAÇÕES RELEVANTES | RECOMENDAÇÕES ÀS ASSOCIADAS

 



Tendo em vista que a Organização Mundial da Saúde (OMS) classificou o Covid-19 (Coronavírus) como pandemia mundial, firmando seu compromisso com o bem-estar da população e considerando o conceito de Saúde Única - que une de forma indissociável a saúde humana, animal e ambiental - a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), mesmo diante da postulação da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) de que a comprovação da origem animal do Novo Coronavírus ainda requer investigações, recomenda, como medida preventiva, que sejam evitadas o MÁXIMO POSSÍVEL AS VISITAS INTERNACIONAIS AOS ESTABELECIMENTOS DAS EMPRESAS.


A ABPA também recomenda a "quarentena" de 14 dias aos profissionais das empresas que tenham visitado países com registros de focos da enfermidade. Isto apenas se altera no caso de determinação do próprio Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, com a realização de missões estrangeiras e outros.


Ao mesmo tempo, recomendamos a reavaliação da realização de eventos internos ou abertos, em consonância com o que tem sido feito em todo o mundo. Lembramos que as aglomerações de pessoas são pontos críticos para a proliferação da enfermidade entre humanos. A recomendação vale enquanto perdurar o status de PANDEMIA, declarada hoje (11/03) pela OMS.


Em eventual ocorrência de sintomas do Coronavírus entre os profissionais da empresa, a ABPA recomenda a busca imediata por suporte médico. Notifique as autoridades de saúde pública da sua região que fornecerão orientações sobre as próximas etapas a serem tomadas. Segundo o Ministério da Saúde:


• Os casos graves devem ser encaminhados a um Hospital de Referência estadual para isolamento e tratamento. Acesse aqui a lista dos hospitais que prestam atendimento. https://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2020/marco/03/Hosp itais-estaduais-CORONAV--RUS.pdf
• Os casos suspeitos leves podem não necessitar de hospitalização, sendo acompanhados pela Atenção Primária e instituídas medidas de precaução domiciliar. Porém, é necessário avaliar cada caso. Acesse aqui a lista de Unidades de Básicas de Saúde que prestam atendimento em seu

município. https://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2020/marco/03/Unid ades-B--sicas-de-Sa--de-CORONAV--RUS.pdf


Vale lembrar que as empresas já contam com regimentos próprios em caso de enfermidades entre os colaboradores e que deve ser alterada apenas no caso de recomendação do órgão de saúde local.


COMUNICAÇÃO INTERNA / COM A IMPRENSA / SOCIEDADE


A ABPA recomenda a empresa encaminhe internamente, entre os colaboradores diretos e indiretos, orientações sobre os cuidados recomendados pelo Ministério da Saúde, como medida preventiva ao Coronavírus. As orientações constam no final deste arquivo.


Em caso de ocorrência de Coronavírus entre os colaboradores, a ABPA indica os seguintes passos:


1° Envio de comunicado interno, com informações sobre as medidas tomadas pela empresa para a contenção do problema; relato das orientações dadas pelo órgão de saúde local à empresa;
2° Publicação de Comunicado da empresa em suas respectivas redes sociais e encaminhamento reativo (apenas se solicitado) para os órgãos de imprensa. O comunicado deve ser objetivo, com informações estritamente necessárias, à exemplo do modelo abaixo:


"A XXXXXXXX (nome da empresa) informa que foi detectado um caso de Covid- 19 (Coronavírus) entre os seus colaboradores.
A empresa, com a orientação do órgão de saúde local, tomou as medidas cabíveis para a contenção do problema.


(Se houver autorização do órgão de saúde local)


As atividades da XXXXX (Nome da Empresa ou unidade) seguem normais.


(Se não houver autorização do órgão de saúde local)


As atividades da XXXX (Nome da Empresa ou unidade) foram temporariamente suspensas de forma preventiva.


Vale ressaltar que a Organização Mundial da Saúde (OMS) não há qualquer estudo que comprove a relação entre o consumo de alimentos (exceto provenientes de animais selvagens) e a transmissão do Coronavírus. Conforme o ministério da Saúde, a transmissão ocorre pelo ar ou pelo contato pessoal entre humanos.


Ao mesmo tempo, a XXXX reafirma seu compromisso com o bem-estar da população e considerando o conceito de Saúde Única - que une de forma indissociável a saúde humana, animal e ambiental - não medindo esforços nas ações contra o Coronavírus.


3° Manutenção da informação interna: divulgação de boletim entre os colaboradores com os cuidados que devem ser mantidos para evitar o contágio. Se necessário e conveniente, atualizar as informações do estado de saúde do colaborador contaminado.


INFORMAÇÕES ADICIONAIS RELEVANTES:


Transmissão do vírus entre animais e humanos


A via de transmissão predominante do COVID-19 parece ser de humano para humano. As evidências atuais sugerem que o vírus COVID-19 tem uma fonte animal. As investigações em andamento são importantes para identificar a fonte animal (incluindo as espécies envolvidas) e estabelecer o papel potencial de um reservatório animal nessa doença. No entanto, até o momento, não há evidências científicas suficientes para identificar essa fonte ou explicar a rota de transmissão de uma fonte animal para o homem.


Os dados da sequência genética revelam que o vírus COVID-19 é um parente próximo de outros CoV encontrados circulando em populações de morcegos Rhinolophus (morcego-ferradura). Existe a possibilidade de que a transmissão ao homem envolva um hospedeiro intermediário.


Precauções quanto aos animais


Embora haja incerteza sobre a origem do vírus COVID-19, de acordo com os conselhos oferecidos pela OMS, como precaução geral, ao visitar mercados de animais vivos, úmidos ou de produtos de origem animal, devem ser aplicadas medidas gerais de higiene. Isso inclui lavar as mãos regularmente com sabão e água potável após tocar em animais e produtos de origem animal, além de evitar tocar nos olhos, nariz ou boca e evitar contato com animais doentes ou produtos animais estragados. Qualquer contato com outros animais possivelmente vivendo no mercado deve ser evitado. Deve-se tomar

precauções para evitar o contato com resíduos ou fluidos de animais no solo ou nas superfícies de lojas e instalações de mercado.


As recomendações padrão emitidas pela OMS para impedir a disseminação da infecção incluem lavagem regular das mãos, cobertura da boca e nariz com o cotovelo ao tossir e espirrar e evitar contato próximo com qualquer pessoa que mostre sintomas de doença respiratória, como tosse e espirro. De acordo com as boas práticas gerais de segurança alimentar, carne crua, leite ou órgãos de animais devem ser manuseados com cuidado, para evitar a possível contaminação cruzada com alimentos não cozidos. A carne de gado saudável, que é bem cozida, permanece segura para comer.


Fonte:
https://www.oie.int/en/scientific-expertise/specific-information-and- recommendations/questions-and-answers-on-2019novel-coronavirus/


CORONAVÍRUS: Resumo (Ministério da Saúde)


Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China. Provoca a doença chamada de coronavírus (COVID-19).


Período de incubação é o tempo que leva para os primeiros sintomas aparecerem desde a infecção por coronavírus, que pode ser de 2 a 14 dias.


De uma forma geral, a transmissão viral ocorre apenas enquanto persistirem os sintomas. É possível a transmissão viral após a resolução dos sintomas, mas a duração do período de transmissibilidade é desconhecido para o coronavírus. Durante o período de incubação e casos assintomáticos não são contagiosos.


A maioria dos coronavírus geralmente infectam apenas uma espécie animal ou pelo menos um pequeno número de espécies proximamente relacionadas. Porém, alguns coronavírus, como o SARS-CoV, podem infectar pessoas e animais. O reservatório animal para o coronavírus (COVID-19) ainda é desconhecido.


Os sinais e sintomas do coronavírus são principalmente respiratórios, semelhantes a um resfriado. Podem, também, causar infecção do trato respiratório inferior, como as pneumonias. No entanto, o coronavírus (SARS-CoV-2) ainda precisa de mais estudos e investigações para caracterizar melhor os sinais e sintomas da doença.


Os principais são sintomas conhecidos até o momento são: Febre, Tosse, Dificuldade para respirar.

 

 

Fonte: ABPA

Voltar